Pages Navigation Menu

Cursos de Sensualidade e Empoderamento Feminino

A invenção do vibrador

Uma das atrações do Toronto Internacional Film Festival, que começou hoje e vai até dia 18, é a comédia romântica Hysteria. O filme mostra como foi criado o primeiro vibrador, na Londres de 1880, em plena era vitoriana.

Mortimer Granville (Hugh Dancy) é um jovem médico que se une a outro doutor, Robert Dalrymple (Jonathan Pryce), que é considerado um expert em um mal que atingia as mulheres, a histeria – cujos sintomas mais comuns eram ansiedade, nervoso, insônia e irritabilidade. Para ajudá-las a diminuir seu tormento, o especialista desenvolveu uma cuidadosa estimulação manual em determinada parte do corpo da paciente, prática essa que não era incomum na época.

Nos consultórios dos profissionais que tratavam de males femininos, a massagem pélvica para as que sofriam de histeria acontecia, às vezes, com o auxilio de uma parteira. Então, nada mais natural que a invenção de um equipamento que pudesse ajudar os doutores nessa árdua missão de dar às mulheres que sofriam desses males algum alívio. Isso resultou no primeiro vibrador.

Com o auxílio de um cientista fascinado por engenhocas e eletricidade (interpretado por Rupert Everett), o jovem médico tenta concretizar seu objetivo. Tempos depois, o manipulador, como ficou conhecido na América, chegou a ser comercializado em massa e era uma coisa comum em lojas e catálogos de eletrodoméstico no início do século 20, ao lado de outras novidades que facilitavam a vida das donas de casa, como ferro de passar roupas, por exemplo.

Vejam o trailer do filme:

https://www.youtube.com/watch?v=y7Wfvl-5mZ0