Pages Navigation Menu

Cursos de Sensualidade e Empoderamento Feminino

Nós, complicadas?

 

Fala sério né gente?

 

Vejam se vocês não concordam com isso:

 

  • Se a gente se insinua, é atirada;
  • Se fica na nossa, tá dando uma de difícil.
  • Se aceita transar no início do relacionamento, é mulher fácil;
  • Se não quer ainda, tá fazendo doce.
  • Se põe limitações no namoro, é autoritária;
  • Se concorda com o que o namorado diz, é uma lesa sem opinião.
  • Se batalha por estudos e profissões, é uma ambiciosa;
  • Se não tá nem aí pra isso, é dondoca.
  • Se adora falar em política e economia, é feminista;
  • Se não se liga nesses assuntos, é desinformada.
  • Se corre pra matar uma barata, não é feminina;
  • Se corre de uma barata, é medrosa.
  • Se aceita tudo na cama, é vagabunda;
  • Se não aceita, é fresca.
  • Se ganha menos que o homem, é pra ser sustentada;
  • Se ganha mais que o homem, é pra jogar na cara deles.
  • Se adora roupas e cosméticos, é narcisista;
  • Se não gosta, é desleixada
  • Se sai mais cedo do trabalho, é folgada;
  • Se sai mais tarde, tá dando pro chefe;
  • Se faz hora extra, é gananciosa.
  • Se gosta de TV, é fútil
  • Se gosta de livros, tá dando uma de intelectual.
  • Se se chateia com alguma atitude dele, é uma mulher mimada;
  • Se aceita tudo o que ele faz, é submissa.
  • Se quer ter 4 filhos, é uma louca inconseqüente
  • Se só quer ter 1, é uma egoísta que não tem senso maternal.
  • Se gosta de rock, é uma doida chapadeira;
  • Se gosta de música romântica, é brega;
  • Se gosta de música eletrônica, é porra-loca.
  • Se usa sainha curta, é vulgar;
  • Se usa saia comprida, é crente.
  • Se tá branca, eles dizem pra gente pegar uma corzinha;
  • Se tá bem bronzeada, eles dizem que preferem as mais clarinhas.
  • Se faz cena de ciúme, é uma neurótica;
  • Se não faz, não sabe defender seu amor.
  • Se fala mais alto que ele, é uma descontrolada;
  • Se fala mais baixo, é subserviente.
  • E depois vem dizer que mulher é que é complicada

Bem que esses homens podiam se decidir né?

Fonte:http://obviousmag.org/archives/2006/12/mulheres_compli.html